sexta-feira, março 30, 2007

Em Defesa dos Nossos Direitos

"Um direito não é o que alguém lhe dá, é o que ninguém lhe pode tirar" Ramsey Clark - Americano- Advogado
Este blog ultrapassou as expectativas em número de visitas - em média 35% são novos visitantes relativamente ao nº total do dia - embora tal não seja de estranhar, dado o tema aqui tratado e o tipo de informação disponibilizada a todos que o visitam e, se interessam pelo exercício da cidadania, defesa dos direitos dos cidadãos, munícipes e residentes em qualquer local ou, que estão solidários com os moradores da Rua Lopes de Mendonça - Pragal, Almada -PORTUGAL.
É obrigação de todo cidadão intervir no debate dos assuntos que à sua comunidade dizem respeito. Há quem entenda, mesmo em democracia, que cidadão deve submeter-se e aceitar todas as decisões dos eleitos, quer errem quer não.
Para eles, se foram eleitos é porque são bons. Esquecem que quem é eleito, é quem obteve o maior número de votos.
Viver é decidir e ninguém pode viver sem decidir. Mesmo quando não decide, decide não decidir. Há muitas pessoas que fazem o possível por nada decidir, o que poderá ser por comodismo, por receio da responsabilidade de decidir ou, manifesto desprendimento aparente dos assuntos, afirmando que para elas está tudo bem e que aceitam o que os outros decidirem.
É preciso ter consciência cívica.
Quando nos remetemos à situação de não tomar decisões ou não participar nas decisões – também há quem nos queira impedir - deixamos nas mãos e cabeças de outros, numa minoria, algumas vezes de oportunistas, o poder de decisão. Deixamos o caminho aberto a essa minoria, para o exercício da prepotência, da arbitrariedade, do despotismo, do quero posso e mando.
Os moradores da R. Lopes de Mendonça souberam resistir a insultos e agressões verbais desencadeados por falsos paladinos da liberdade, por isso aqui estão e continuarão a estar determinados em denunciar jogos que de transparência nada têm e que dizem ser feitos em defesa do progresso, do desenvolvimento da população e do concelho.

9 comentários:

Anónimo disse...

Avante !!!

E sem medo !!!!

Repórter disse...

Acho muito bem.
Hoje pelos moradores e por esta causa, amanhã por outros moradores e por uma qualquer causa.

Mas...caro "residente" os ratos não deixam que se lute dignamente.

Cumprimentos.

amigo da costa disse...

Precisa-se de muita atitude e ir para a frente. Não dar oportunidades à incompetência.Olhemos para a Costa de Caparica. leiam o "Sol" de hoje sobre a Costa.

residente disse...

Para anónimo...O que significa "Avante" ?
Será o jornal?
É melhor uma clarificação.

residente disse...

Almada está cheia de "ratos" e de ratazanas.
Os "ratos" não são muito vistos à luz natural, mas à noite é vê-los e vê-las a sair das sargetas, sumidouros e buracos das calçadas e ruas para passearem e comer nos lixos.

Paulo disse...

"Avante !!!

E sem medo !!!!

Março 31, 2007 11:23 AM "


Não foi escolhida por acaso...é uma palavra...como tantas outras, que é nossa, de todos nós, mas que, como tantas outras, tem sido usada para simbolizar o poder de alguns.
Compreendo perfeitamente a sua necessidade de clarificação. Quem se vê envolvido em processos desta natureza e com este grau de obscurantismo e desinformação, tende a desconfiar até da "própria sombra".
Tenho, disso, experiência pessoal.
Sei, também, o valor que tem a vossa atitude. Que é de grande coragem.
Em situações análogas outros como vós não têm tido a vossa persistência. Felizmente parece que alguns outros também a têm.

residente disse...

Agradecemos a clarificação.
Na verdade os residentes desta rua tiveram a consciência cívica de intervir em sua defesa e da sua comunidade, tendo resistido aos pérfidos propósitos demolidores de quem foi eleito por via democrático, mas se assumiu tal qual outro que criticam.
Esta nossa persistência como bem diz, é resultante de uma causa: Somos cidadãos com direitos e deveres. Se nos exigem que cumpramos os deveres também exigimos que nos respeitem nos nossos direitos e, a defesa dos nossos direitos só é possivel com acção, com uma atitude determinada e consciente porque somos todos seres humanos, cuja dignidade tem de ser respeitada por quem foi eleito para nos servir.
Foi para isso que se disponibilizaram, não foi para nos subjugarem e nos utilizarem.

Anónimo disse...

Resistir é vencer.......

Anónimo disse...

os almadenses têm de fazer ouvir-se para que justiça seja feita. Almada não pode ficar a perder com as asneiras destes autarcas usurpadores das vontades colectivas.