sexta-feira, março 14, 2008

Brincar com os Moradores

Não contentes com os danos que estão a causar e irão causar futuramente aos moradores da ex-R. Lopes de Mendonça, os responsáveis pela implantação da linha 3 (via dupla) do MST, o TGV de Almada nesta rua, depois de um Despacho do dono da obra a tirar de lá as linhas, preparam~se, contrariamente ao que anunciaram, para não colocarem a manta de borracha anti-vibração no designado espaço canal por baixo dos carris.
Imagem da ex-R. Lopes de Mendonça com o espaço que fica entre o comboio e as garagens. Por aqui se pode avaliar quanto próximo dos prédios vão circular viaturas auto e a dificuldade que os moradores vão ter para entrar e sair das garagens.
clique sobre as imagens para aumentar
A foto seguinte, na ex-Rua José Justino Lopes, mostra-nos a colocação da manta antivibração e revestimento plástico desta, sob a camada de betão sobre a qual foram colocados os carris. Nestas imagens, também da ex-Rua José Justino Lopes, vê-se em pormenor o trabalho realizado para colocar a manta de borracha antivibração com o revestimento plástico e o betão a cobri-la.
Pergunta-se, por que razão a ex-Rua Lopes de Mendonça não tem o mesmo tratamento e por que junto à Capela da Ramalha também não foi seguido o mesmo procedimento?
Os responsáveis pelo ridiculo de manter as linhas nas ex-Ruas Lopes de Mendonça e José Justino Lopes estão a ter um comportamento duplo, prejudicando ainda mais os moradores da Rua Lopes de Mendonça e os prédios onde habitam, sujeitando-os a vibrações pela passagem do comboio, assim como querem levar mais rapidamente à ruína a Capela da Ramalha, provavelmente uma coisa que a CMA sempre desejou.
Moradores da ex-rua Lopes de Mendonça já fizeram sentir o seu protesto por este desonesto critério junto da Câmara Municipal de Almada, Chefe da Equipa de Missão do MST Engº Marco Aurélio e Concessionária.
- Quem comeu ou vai comer e quanto, com a colocação da linha 3 do comboio MST - o TGV de Almada, nas ex-Ruas José Justino Lopes e Lopes de Mendonça depois do dono da obra ter decidido a retirada dessa linha destas ruas?
- Por que ficou o Governo passivo a este abuso e desrespeito a uma sua decisão?
- Por que aceitou tal, em prejuízo dos moradores?
- Quem manda nesta obra forçada que está a destruir Almada?

10 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
residente disse...

Caro primeiro anónimo
Não fazemos censura aos comentários neste blog.
Temos feito severas criticas (dentro de uma linha de actuação determinada porque a razão nos assiste) aos autarcas que tramaram os moradores da Ramalha, impondo-lhes as vias férreas nas ruas Lopes de Mendonça e José Justino Lopes violando o Despacho que os mesmos autarcas exigiram ao Estado para fixar o traçado no local.
O facto de ter usado palavra obscena dirigida a autarca(o que lamentamos), por imperativo da orientação deste blog, como administrador, leva-nos a ter de eliminar o seu comentário.
Pedimos-lhe que colabore, se quiser, intervindo neste espaço sem nescessidade de usar termos obscenos.

José Mendonça disse...

Ora aqui está uma atitude que demonstra bem a dignidade do autor deste blog.
Contrariamente ao que muitos detratores não se cansam de ofender com as mais iníquas demonstrações da sua vingança ordinária, este administrador da coluna democrática teve a coragem de eliminar o comentário de um dos muitos provocadores que só pretendem tornar esta coluna de irresponsável.
Continue Sr. Eurico e não "eurico" como muitos abjectamente o tratam.
Esses mesmos que trabalham na sombra sem terem a dignidade de se identificarem e que não são mais do que certos lacaios da Presidente, na esperança de obterem algumas benesses em troca.

NoExit disse...

Estou certo que os responsáveis pelo projecto irão explicar no próximo fórum de participação, agendado para a próxima 2ª feira, o porquê de a rua Lopes de Mendonça não verificar a instalação da manta antivibração.
Lá estaremos!!!

joão saraiva disse...

Quiseram mais uma vez sacrificar os moradores das duas ruas, porque na Av. 25 de Abril em Cacilhas com prédios muito mais afastados das linhas estão a colocar a borracha e o plástico por debaixo das linhas.
A senhora Emília de Sousa, presidente da câmara não dá ponto sem nó.

Anónimo disse...

Desculpem mas a senhora a que se referem não passa de uma reles assalariada que chegou á presidencia da CMA á custa do baixo nivel intelectual do eleitorado deste concelho.
O MST só serve para que os reformados andem a passear e depois votem nela.
Enquanto o nosso sistema politico for orientado para a conquista de votos em vez de se defender a actividade economica iremos assistir a tudo isto e muito mais.

Anónimo disse...

Mantem-se na Cãmara também porque a oposição não faz o trabalho que lhe compete e com a ajuda dos "contributos" de construtores que lhe têm permitido comprar eleitores de baixa condição social e formação e daqueles que comem à mesa do banquete fazendo passar-se por esquerda e progressistas.
É uma santa aliança de ditadorzinhos e amantes do dinheiro fácil.

Anónimo disse...

Pois se até o PSD, em determinadas freguesias é o aliado do PC.
Depois dizem-nos que que os outros são uns malandros, capitalistas, enfim a conversa de treta do costume.

Anónimo disse...

Esta Senhora chegou onde chegou nem sabe como. Porque será que o PC tem tanta gente sem nivel?

Anónimo disse...

O que lhes interessa é o poleiro, porque respeito pelo cidadão não existe. Têm mais consideração pelo cão ou pelo gato que têm em casa