quarta-feira, abril 18, 2007

Verdades, Incorrecções e Interesses Pouco Claros (2)

Apresentamos hoje os elementos individuais constantes do Estudo mandado realizar pelo Estado para as 5 Propostas Alternativas ao traçado do MST no Triângulo da Ramalha. As folhas que se inserem , correspondem ao intervalo entre o 1º e 2º quadros apresentados no ”Post” anterior, ficando assim completo o enunciado da primeira folha do 1º quadro.
De salientar que nos elementos hoje disponibilizados, constam referências ao envolvimento da Concessionária nos estudos feitos, pelo que é de todo descabido dizer que é a Concessionária que não quer colocar a Linha 3 na Rua de Alvalade, caso contrário teria logo apresentado reservas, como o fez para a Solução 3 (leia-se o doc. inserdo).
Note-se que em todas as Soluções o declive máximo é 7-8% e que a Linha 2 vai ser inserida na R. de Alvalade, pelo que não há qualquer inconveniente em inserir também aí a Linha 3.
Para a interpretação, informa-se o significado das siglas dos percurso : CC - Cacilhas PR - Pragal CR- Corroios UN-Universidade
(clique nas imagens para aumentar e ler)
Solução 1
Solução 2 Solução 3 Solução 4 Solução 5
A CMA e a sua presidente, é a principal responsável, assim como o governo são os responsáveis por esse atentado à dignidade e aos direitos dos moradores. Não será de mais repetir que o representante da Equipa de Missão do MST na reunião de Apresentação Pública das Soluções Alternativas, realizada com os moradores em 16/06/05 (Eng. Marco Aurélio, hoje Encarregado da Equipa de Missão do MST), disse “a Secretária de Estado dos Transportes tem consciência da urgência de tal decisão e já assumiu ter de tomá-la o mais rápido possível.
Outro documento irá ser aqui inserido o qual também dá conta do envolvimento da Concessionária nos estudos e da relutância da CMA em aceitar a Solução 5".

11 comentários:

Anónimo disse...

Ontem e hoje com a informação deste blog juntou-se mais uma peça a este trágico folhetim, que acba por nos revelar quanto a autarquia almadense é desonesta neste processo e o governo apadrinha.

Papoila disse...

Tendo em conta as soluções apresentadas aos moradores, chegou-se à concordância de que a solução 5 seria a melhor hipóteses para o traçado do MST nesta zona.

Neste momento, estão as obras estão na zona da estátua das mãos, o que poderá eliminar algumas das opções aqui apresentadas.

Vejamos se haverá alguém que se digne a responder aos moradores e disponibilizar alguma informação sobre o percurso.

Anónimo disse...

mas qual é a solução escolhida?

Anónimo disse...

trágico boletim?
Mas como podem falar em tragédia quando não conhecem o traçado final.
Apresenta muitos documentos oficiais mas não vejo um apontando a decisão final.
Situação a rever!!!

residente disse...

Aconselho este último anónimo... a rever informações anteriores disponíveis neste blog, nomeadamente a de 8 de Abril com o título "Cozinhado" Imprecisões e Algumas Mentiras, onde são ditas algumas mentiras e digo mentiras, para ludibriar os moradores e a população almadense e assim se apresentar uma justificação pretensamente correcta, mas falsa, para alterar o traçado do comboio-eléctrico no Triângulo da Ramalha, em prejuízo dos moradores das Ruas Lopes de Mendonça e José Justino Lopes.
Aliás foi reconhecido na Comissão de Obras Públicas Transportes e Comunicações,pelo PS "imprecisões, omissões e inverdades" conforme consta na sua Declaração de Voto.

Anónimo disse...

"Cozinhado" à parte, continua sem mencionar qual o traçado previsto!
Continuo a afirmar que contesta aquilo que não conhece. Sugiro que informe os leitores deste blog das intenções da CMA e MST (caso o saiba, e deve saber pois contesta tão firmemente a referida obra).

Anónimo disse...

A CMA também diz que os moradoress e os almadenses não sabem o que dizem sobre o comboio e insulta-os.
Os moradores da Lopes de Mendonça têm tido muita paciência para esta CMA,que vê neles uma resistência activa de cidadania na defesa dos seus direitos. Nunca esta cãmara PCP/CDU encontrou em Almada tamanha resistência e determinação por parte de cidadãos que acham que são gente e que devem ser respeitados, por aqueles que são eleitos e se dizem democratas.A CMA até compra algumas pessoas através da subsídio-dependência.
Estes autarcas só respeitam aqueles que lhes fazem vénias.Parece-me que os da Lopes Mendonça não se dobram perante quem não respeita a democracia.

Anónimo disse...

Apoiemos estes exemplares cidadãos na defesa de seus direitos.

Repórter disse...

Eu apoio.
Mas não me ponho em bicos de pés, nem vejo fantasmas.
Neste blog, o seu proprietário tem vindo a mostrar o que as pessoas de bom senso querem ver/saber.
Vejam-se outras postagens bem mais atrás (estão no arquivo).
Incentivo o "residente" e seus acompanhantes a prosseguir na luta.

Uma pergunta inocente: será verdade que alguém convidou outro(s) alguém para desestabelizar tudo o que mexa com o metro?

Eu não disse nada e já saí...

Anónimo disse...

...já se tinha percebido...

É essa a "doutrina".

Anónimo disse...

Penso que o "residente" e os demais moradores da rua têm tido o que se chama em linguagem corrente uma grande "pachorra" para aturar a falta de rigor e seriedade de quem lida com este processo.
Uma coisa vos garanto, se fosse noutras zonas do país, outro galo cantaria, porque a "pachorra" não é a mesma.
Mas, enfim, é o que temos...