quinta-feira, junho 19, 2008

Santa Aliança

Na Ramalha, a falta de vergonha dos autarcas e concessionária do MST responsáveis pelas obras mantêm-se nas ex-ruas José Justino Lopes e Lopes de Mendonça.
Há mais de 45 dias que vêm sido criadas dificuldades aos moradores dos números pares da ex-rua Lopes de Mendonça no acesso aos prédios.
No dia 16 de Junho, segunda-feira, certamente para concertarem arranjos na zona da Capela da Ramalha, para que zona esteja "apresentável" nos dias 23 e 24 de Junho ( dias da Procissão) realizou-se uma CIMEIRA na Rua Cidade de Ostrava entre autarcas, do "Partido do Povo" - o PCP/funcionários da CMA e o Pároco da Cova da Piedade, representante da religião que o Partido diz ser "o ópio do Povo".
Em consequência na zona da Capela e rotunda da rua Cidade de Ostrava a azáfama tem sido grande, com um número de trabalhadores e máquinas nunca visto, envolvidos em trabalhos para deixarem a zona "requalificada" ao modo e conveniência da Câmara Muncipal para impressionar os fiéis/devotos e conquistar mais uns votos com a Santa colaboração paroquial.
Iremos assistir a um louvor durante a homília na missa, pelo empenho e esforço à senhora presidente de alindar a zona com dinheiros do Estado para sua propaganda política e pessoal?
clique nas fotos para aumentar
Foto da CIMEIRA
Ontem as traseiras da Capela tinham o aspecto que a imagem seguinte mostra, depois de um ano de abandono, sem qualquer acção de limpeza.
A área envolvente da Capela também sofreu melhoria em arranjos exteriores apressados para nos dias 23 e 24 de Junho a propaganda política funcionar com o santo apoio religioso.
É uma "Santa Aliança ", perfeita simbiose para conquistar/partilhar voto$ da maneira que mais interessa aos aliados à volta do Santo e da CMA.
A Câmara não se preocupa em terminar o arranjo junto às entradas dos prédios e garagens dos números pares da ex-rua Lopes de Mendonça. Sabe que aqui já não conquista votos.
O nº 12 há vários dias que tem este cenário à porta, o qual se repete nos outros prédios, com mais ou menos intensidade.
Como se vê para os moradores não há facilidade de acessos e mobilidade. Há dificuldades.
Quem permite que dinheiro dos contribuientes seja usado de forma escandalosa e prioritária para propaganda politica da CMA e do partido que a apoia, no terreno, "mostrando obra" a pretexto da Procissão de S. João, acelerando trabalhos junto à Capela, ao mesmo tempo que deixa os moradores em dificuldades de acesso aos seus prédios há meses?
Quem é o responsável por esta promiscuidade de utilização dos dinheiro do portugueses, já que é o Estado que paga a despesa das acelerados trabalhos destas obras locais?
Hoje mais uma vez os moradores na ex-rua lopes de mendonça ficaram sem água. Embora tivessem sido avisados, o corte verificou-se antes da hora prevista com naturais transtornos na vida de todos.
Câmara e SMAS mentem, não respeitam as famílias residentes.
Para a CMA cidadão morador não é gente, é pagador de taxas, tarifas e impostos .
Para conquistar Votos de devotos vale tudo.

12 comentários:

morador disse...

Não temos passeios nem faixa de rodagem, mas...já temos sinais de transito!

Anónimo disse...

Pois é, o Salazar fazia o mesmo e não era do PCP.
Os processos são sempre os mesmos, só que de sinal contrário.
O Estado Novo protegia a Igreja e a Igreja protegia o Estado Novo, conduzindo o rebanho para onde convinha. Protegiam-se um ao outro.
Só que agora há uma diferença: Salazar não se abotoou; estes abotoam-se com cargos e colocação de familiares em cargos públicos. Vejam-se casos de ECALMA e outros.
É mentira? Havemos de vêr...

Anónimo disse...

Se gostam tanto do botinhas Salazar porque não vão ter com ele??
Têem saudades do avôzinho assassino que enclausurou o pais durante 48 anos??
Que grandes democratas que são..
Leram bem a cartilha nazi/fascista portanto..

Anónimo disse...

Será que na "Cimeira" realizada em plena Rua Cidade de Ostrava, entre o pastor (o Padre Ricardo Gameiro) e o seu variado rebanho (autarcas e representantes do concessionário), algum dos presentes estava investido de poderes (por delegação de um qualquer Ministro) para decidir que os meios utilizados na obra do MST pudessem ser também utilizados em benefício de terceiros, no caso em apreço do CENTRO SOCIAL PAROQUIAL PADRE RICARDO GAMEIRO?

Qual a legitimidade para usar os meios ao serviço do concessionário, PAGOS PELO ESTADO, para efectuarem a limpeza do espaço privado de uma qualquer instituição particular de solidariedade social ou não, por mais nobre que seja a causa a que se dedica?

A utilização de meios do ESTADO para uso do próprio configura um crime de peculato...

A utilização de meios do ESTADO para uso de terceiros configurará o quê?

Não há por aí um jurista que possa ajudar nesta matéria, ou um QUALQUER RESPONSÁVEL PELO MINISTÉRIO PÚBLICO, que possa avaliar sobre a legalidade ou ilegalidade deste tão bizarro acto?

Como diria o povo:

Roubar é crime, roubar para terceiros é tolice...

morador disse...

E, hoje, por volta das 8:15, as obras junto à capela continuavam em grande. E para quando o passeio junto aos nºs pares da RLM?

Anónimo disse...

Não gostam do "botas", não!
O anónimo tem razão em relação aos 48 anos do fascismo, mas olhe que estes também não servem os ideais de Abril, sobretudo com as atitudes que esta câmara tem tomado em relação ao tratamento dado aos moradores.
Os verdadeiros comunistas de antes do 25 de Abril, isso sim, merecem respeito.
Estes de "aviário", não.

Quanto à "cartilha" nunca a li, mas o anónimo, pelos vistos, leu-a, para estar tão bem informado, e concordar com tudo o que a câmara faz.

Vocês continuam a não aceitar as críticas.
Isso era o que o "botas" fazia, e como retaliação enviava os discordantes para o Tarrafal.
Só que estes agora ainda não podem...
Esta é para o anónimo das 10:38...

Anónimo disse...

Nós não temos passeio junto à entrada dos prédios pares que nos daria SEGURANÇA e possibilitaria o acesso às garagens(ESTÃO FECHADAS À DOIS MESES), mas a velha capela que está com o tecto meio a cair já pode ter o calçadão junto à porta para permitir "o grande movimento de entra e sai do edifício"! ISTO É CRIME!

NUNCA MAIS CHEGAM AS ELEIÇÕES PARA AO MENOS VER SE A PRESIDENTE FICA (PELO MENOS) SEM MAIORIA... QUE GANHE QUALQUER UM, ATÉ PODE SER O MRPP,

AGORA O PCP NUNCA MAIS!

Anónimo disse...

As pessoas não se devem abster.
Abstenção só favorece a câmara da MªEmília.
Votem num partido qualquer, mas votem.
É menos 1 voto para a presente câmara que tão mal nos tem tratado.

morador da RLM disse...

Vamos ver estes carreiros calcetados por onde vão passar os carros como irão ficar.. Já que se alguém for ao centro de Almada, nessas zonas o chão está todo abatido, parece que estamos numa montanha russa sempre aos altos e baixos, em alguns sítios há mesmo verdadeiras valas na calçada. São estas as condições de circulação que este comboio vai trazer à nossa cidade. Bem haja

Anónimo disse...

É Verdade..
Os camaradas agora não pensam em mais nada..
Só querem acabar as obras junto a capela do Padre Ricardo e da sede do clube dos camaradas da Ramalha..
Estes sim têm que ter condiçoes para as festanças saloias e pimbas do S.João...
Agora os moradores dos numeros pares da ex RLM que se lixem..

Ontem um idoso caiu junto à entrada do prédio Nr.4, porque os imcompetentes da CMA do MST e da equipa de missão não fiscalizam nem defendem as populações.

Estes camaradas da CMA são mesmo de aviário não prestam para nada...

Anónimo disse...

O Ansião que caíu, que já ultrapassou os noventa anos, foi o responsável pela criação de algumas condições que a cidade de Almada agora tem (tinha), um dos homens bons da cidade que, embora ganhando a sua vida, deixou obra feita.

Vejamos a largura da Av. D. Nuno Álvares Pereira. Foi este cidadão que, à data (nos anos sessenta do século XX), e enquanto proprietário dos terrenos nos quais depois veio a construir vários edifícios, discutiu com os autarcas de então a largura de tal avenida.

Sim discutiu, porque queria uma Avenida larga, contrariamente aos autarcas de então...

Os autarcas de agora, tirando partido da largura de tal Avenida, puderam agora estragá-la colocando o Comboio Regional ALmada, Seixal, Moita, Montijo, Aeroporto...

A este propósito favor consultar o encarte do semanário Expresso desta semana sobre as "obras" megalómanas e faraónicas da CMA...

Mas voltemos ao ansião que caíu...

A sua queda, foi a melhor "forma de agradecimento" que os responsáveis da CMA encontraram para o compensar pelo muito que fez pela cidade...

Proporcionaram-lhe agora as condições de mobilidade, as previstas no famoso Plano de Mobilidade XXI... Os resultados estão bem à vista...

Para este cidadão, a quem desejamos as melhoras, e para todos os demais que têm sido tratados "a baixo de cão", quais são as explicações que estes (i)responsáveis autárquicos têm para lhes dar?

Anónimo disse...

Com a preocupação e ansiedades próprias de quem se preocupa com o seu semelhante, um vizinho que já vai muito para além dos noventa anos de idade, no post anterior escrevi "ansião", quando, obviamente, pretendia escrever ançião. O meu pedido de desculpas aos leitores pela lamentável gralha...

Em tudo o mais se mantém o comentário, pois, graças ao "bom desempenho da empresa concessionária do MST e ao excelente serviço de fiscalização da CMA, este sempre na intransigente defesa dos munícipes (tem fical que é cego...)" conduziu ao grave acidente com este morador na ex-Rua Lopes de Mendonça...

Bem hajam todos pelos "bons" serviços que estão a prestar à comunidade...

Como dirá qualquer ancião, da idade do residente agora acidentado, ou mesmo mais novo, bem podem limpar as mãos à parede...