sexta-feira, junho 13, 2008

Mais um acidente de percurso

Hoje na ex-rua Lopes de Mendonça os moradores dos números pares depararam com a abertura de mais uma vala no estreito passeio entre o carreirinho para veículos motorizados e os seus prédios, para desviar a conduta de gás natural que estava colocada debaixo dos novos candeeiros de iluminação pública.
Na foto é visível o carreirinho tipo "Portugal dos Pequeninos", para veículos motorizados entre as linhas férreas do comboio e os prédios

imagem tirada na vertical da varanda de um prédio

Nas fotos seguintes vemos a vala aberta para desviar a conduta de gás

A informação do trabalho realizado foi prestada pelo pessoal da obra a um morador destes prédios.
Afinal há ou não há plantas da inserção das canalizações, cabos de rede eléctrica e condutas de gás?
Veja-se na segunda imagem o espaço que foi deixado aos moradores para acederem aos seus prédios, onde nem uma passadeira metálica ou de madeira foi colocada sobre a vala e em frente às portas, revelador da falta de respeito dos responsáveis da obra pelos cidadãos.
Entretanto:
- os moradores dos números pares continuam sem poder aceder às garagens com as viaturas, há mais de um mês,
- esta ex-rua permanece sem iluminação pública há várias semanas.
A semana passada foi colocado um único candeeiro a funcionar, exactamente onde foi feito o desvio da conduta, o que é manifestamente insuficiente para iluminar toda a ex-rua em obras e desfigurada, com obstáculos que constituem armadilhas nocturnas para os cidadãos.
No concelho de Almada, cidadão não é gente, nem merece respeito.
Para os autarcas de Almada, o comboio, o negócio associado e a sua viabilidade económica, são mais importantes que as pessoas, que os moradores, que o seu direito à qualidade de vida, que o seu bem estar.

9 comentários:

Anónimo disse...

O quadro mostrado nestas imagens é comum em todo o espaço de intervenção em obra do metro.
Tapa e destapa. Fecha e abre novamente.
É o improviso, ausência de planeamento e o desenrasca porque que é preciso é seguir em frente doa a quem doer prejudicando qualquer um.

Anónimo disse...

Não resido em Almada, mas tenho acompanhado regularmente estas obras, através deste blog e é com tristeza que nelas vejo a mediocridade do ordenamento urbano, da gestão do espaço urbano, do planeamento dos transportes e das obras de construção ou de modernização de infraestruturas, como é o caso do desvio das condutas de gás.
Obviamente, também sou da opinião que a implantação de uma rede ferroviária, apesar de poder ser chamada de ligeira, é um atentado à qualidade de vida dos moradores, tal como é gravíssimo que, num estado de direito, as obras sejam efectuadas sem respeito nenhum pelos moradores, dificultando-lhes o acesso às residências e impedindo o acesso às garagens, por um período tão longo e sem a apresentação prévia do cronograma das obras.

Anónimo disse...

Para quem não é de Almada, e ainda por cima "acompanha" este processo apenas a partir deste blog, desculpe caro anónimo, mas fala demais! E o autor do blog não precisa de "favores" de "estranhos".

Por isso, informe-se primeiro sobre a realidade das coisas. Se é de fora, ficava-lhe bem, no mínimo, confrontar fontes. Mas como você dá esta como a sua única fonte de informação, ainda por cima dá-a como boa, e tira logo conclusões do tipo que tira (mediocridade do ordenamento urbano e da gestão do espaço urbano? Este blog permite-lhe concluir isso? Como? Porquê?), das duas uma: ou Almada não lhe é assim tão estranha quanto isso, e então está aqui a mentir, ou veio aqui apenas fazer um "favor", e continua a mentir.

E repito: o autor do blog não precisa desses "favores" ... O autor deste blog segue uma estratégia pessoal porque contesta determinada decisão com a qual não concorda, a "informação" que aqui dá é mais que parcelar e manipulada, é mentirosa, por isso acho mesmo que sendo de fora de Almada se devia informar melhor antes de "botar faladura". Porque eu, sendo Almadense, tenho pena que alguém de fora possa ficar com uma imagem distorcida do meu Concelho porque bebe apenas na fonte deste residente mal dizente.

Anónimo disse...

O Metro Sul do Tejo não é uma rede ferroviária. É um meio de transporte urbano, que serve os cidadãos nas suas deslocações.

Atentado à qualidade de vida dos moradores? Xiiiii, que reaccionário! Para si só o pópó mesmo, não? Não sendo de Almada, deve ser para aí de Los Angeles, ou coisa parecida. Onde só circulam "banheiras" automóveis ...

Nunca mais percebem o ridículo do que escrevem? Estes disparates é que são gravíssimos!

MB disse...

A entrada dos prédios nº2, nº4 e nº6 estão de tal maneira que é bastante fácil uma pessoa torcer um pé assim que se tenta entrar ou sair de qualquer um desses prédios...

É o respeito que esta Câmara demonstra pelos moradores ao mais alto nível!!!

Ainda gostava de saber o que é que os Fiscais da Câmara andam a fiscalizar destas obras... Devem andar a fiscalizar os almoços que andam a comer à conta, só pode!

Anónimo disse...

O comentário feito pelo ilustre anónimo de Junho 14,2008 9:07 PM quando diz referindo-se ao blog: « a "informação" que aqui dá é mais que parcelar e manipulada, é mentirosa », revela-se inclíto apoiador da Câmara Municipal de Almada por mais erros que esta cometa e mostra que a sua «Rádio Moscovo não fala verdade» como diziam os outros.
"Atão" o anónimo acha no seu dogmatismo cego e obcecado que todos os documentos oficiais, entre eles actas da Assembleia Municipal com declarações de mui ilustres autarcas da nomenKlatura almadense,(grandes mentirosos), divulgados no TRIANGULODARAMALHA não existem, que são mentira?
Oh cidadão tenha lá paciência e vá pregar para outras paragens tipo a sua CUBA, não a alentejana.Deixe-nos em paz e aprenda aceitar as justas críticas, porque os cidadãos diferentes de si não abdicam de fazê-las por ser próprio numa sociedade livre, não naquela que o sr. defende.

Anónimo disse...

Este "camarada" é sempre o mesmo.
É já conhecida a sua verborreia.
Nunca aceita as realidades. Tudo o que aqui se critica é falso.
Os documentos que se apresentam são falsos. Os nomes e assinaturas das pessoas são falsas.
Quer dizer, esta câmara nunca erra.
Isto é um fenómeno inacreditável.
Deve ser a única câmara do país que não falha. Ou então as outras também não falham.
Será possível?
Este "camarada", pela sua ordem de ideias,também não acredita que ele próprio exista. É realmente um fenómeno.
Ele anda neste mundo numa qualquer missão que nem ele próprio acredita. Será?

Anónimo disse...

Obras coordenadas desta forma nem nos paises do terceiro mundo....

Mais uma vez ficou bem patente a irresponsabilidade da CMA e o fechar de olhos da fiscalização municipal a toda a obra do MST.

A D. Emilia e o Vereador Sr. José Gonçalves deviam morar no Nr.4 da ex RLM e davam de certeza absoluta toda a razão aos moradores.

Abriram a dita vala na sexta feira e os moradores que se lixem todo o fim de semana a passar em cima do pó e sem condições nemhumas de circulação.

Onde é que está a fiscalização Municipal ????

Se fosse um municipe que estivesse a fazer qualquer obra, eles não saíam de lá... até ganharem umas luvas..mas como é a obra do comboio da D.Emilia está tudo feito uns com os outros...

Façam cumprir a lei e respeitem os municipes, foi para isso que foram eleitos.

Ou já se esqueceram dos compromissos que assumiram com os almadenses ???

Anónimo disse...

Autarca tem memória curta, ou mesmo falta de memória...
Só vão aparecer quando abrir a próxima "época de caça" - caça ao voto - nas próximas eleições do ano que vem...
Ou talvez antes, na inauguração do comboio regional vulgo MST. Ficam bem na fotografia...