quinta-feira, novembro 01, 2007

MST - O Comboio VAI e VEM VAZIO

Completam-se hoje 6 meses, correspondendo a 184 dias sobre a data em que foi colocado a circular, para supostamente servir a população, o METRO SUL do TEJO (MST) no percurso de 4 Km entre Corroios e a Cova da Piedade ( zona do antigo Pão de Açucar ) cujo custo de construção foi de 95 milhões de euros ou seja 23,750 milhôes de euros /Km.
É um custo por Km, superior ao do TGV.
Até à data o comboio 3V (Vai e Vem Vazio) continua a transportar uma média de 3-4 passageiros por viagem, o que é muito pouco para o objectivo inicialmente avançado mesmo considerando só este percurso.
Outro objectivo, este do Presidente do Conselho de Administração da MTS ( Metro Transportes do Sul), a Concessionária que explora o MST, de o pôr a circular para sensibilizar as pessoas para este meio de transporte, também não foi atingido e está a ficar muito caro.
Face ao número avançado pelo Encarregado de Missão de 15.000 Euros de despesa diária para manter o metro a funcionar, chegamos à conclusão que ficou muito cara aos contribuintes esta experiência dos 6 primeiros meses de exploração: DOIS MILHÕES SETECENTOS E SESSENTA MIL EUROS
184 dias X 15.000 Euros = 2.760.000 Euros
A totalidade da obra estava orçamentada em 268 milhões de euros sem contar com custos do equipamento.
Com todas as derrapagens orçamentais e custos de exploração a serem suportados pelo Estado, em quanto ficará aos contribuintes no final, este MST inútil ?
Almada não precisava de um metro com este traçado e inserção.
Os prejuízos vão-se acumulando. Alguém será responsabilizado algum dia, perante os portugueses, por este esbanjar de dinheiro do Estado?

9 comentários:

JSD Almada disse...

JSD Almada retoma o seu blogue, com uma nova comissão política. A temática MST deve ser (e tem que ser!) justificada.

Mais informação em http://jsdalmada.blogs.sapo.pt/

almadense desiludido disse...

No nosso país, a culpa morre sempre solteira.
Ninguém é culpabilizado.
As contas aqui apresentadas, não tardam a ser contrariadas pelos "expert" na função de encobrir a verdade.

Ponto Verde disse...

Como uma bom projecto, tendo em mãos o melhor que há no mercado, é um buraco quando entregue ás pessoas erradas!

Continuo a afirmar da urgência de um estudo comparativo com projectos semelhantes no resto do mundo e também seria interessante compará-lo com o Metro do Porto.

Anónimo disse...

caro desiludido, neste caso, a culpa, não vai morrer solteira, vai acabar por casar com o contribuinte.

melro disse...

anónimo:
contribuinte então é manso.

Anónimo disse...

O problema deste comboio travestido de MST vai ser o futuro , pois daqui a algum tempo iremos confirmar (espero que não) o erro de trajecto e de concepção, sendo que nessa altura quem estará na CMA para responder pelo erro? Porventura já estará a banhos no Algarve...

Anónimo disse...

No Algarve??? Quem é que vai para a terrinha? E a administração da do MST?

marafado disse...

Quem tem naturalmente casinha ou comprou vivenda ou apartamento no Algarve.

Red Devil disse...

gostaria de perceber, quando alguém fala em traçados, que alternativa haveria para um metro em Almada se não o que está previsto, pela cova da piedade? pela avenida rainha d. leonor?

É que o triângulo da Ramalha já cheira mal, leia-se, o existente na rua.