sexta-feira, setembro 28, 2007

Resposta à Missiva do Presidente da Assembleia Municipal de Almada

Publicamos a carta do morador Eurico Marques, da R. Lopes de Mendonça, na Ramalha, Pragal-Almada, remetida Registada com Aviso de Recepção, em 27.09.2007 de resposta à missiva de 06.09.2007 do Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Almada, anteriormente aqui divulgada.
Para conhecimento dos visitantes deste blogue e da população de Almada outros documentos relacionados e citados serão divulgados posteriormente.
clique sobre os doc. para aumentar e ler
Fls 1 e 2
Fls 3

11 comentários:

um caparicano disse...

Consta que o sr. Maia come muito queijo após as refeições principais e entre elas.

Anónimo disse...

Sr. Eurico Marques,

Tanta verborreia em torno de um despacho da SET (em resposta ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal de quase três (3) densas páginas, o sr. usa quatro quintos - para aí - com esse despacho!) porquê? Porque esse pretenso despacho, que ainda por cima o sr. interpreta mal - certamente faz o seu papel, joga apenas no tabuleiro dos seus interesses pessoais - alimenta e, quem sabe, conforta essa tal sua consciência que afirma no final da sua carta?

Que consciência é essa? Então porque se candidatou (e candidatou-se nada mais nada menos a Presidente da Junta de Freguesia do Pragal!) se, em consciência, é claro sublinhe-se, pretendia devolver ao partido pelo qual se candidatou os votos que tinha ajudado a conquistar? Sem sequer tomar posse do cargo para o qual foi eleito, tanto quanto sei!

Que consciência é essa, Sr. Eurico Marques? No mínimo é estranha; a mim parece-me uma consiência pesada. Porque das duas uma: ou o sr. enganou o partido pelo qual se candidatou (e enganando esse partido, enganou naturalmente os seus militantes e os eleitores que nele confiam), ou esse partido o enganou a si (já agora, para que todos saibam, o sr. candidatou-se pelo Partido Socialista). Ou então, ainda, enganaram-se mutuamente... Mas o que é mais provável, aliás, é que tenham ambos - o sr. e o tal partido - pensado que poderiam enganar os Almadenses e, em particular, os Pragalenses. Só que aí, pelos vistos, enganaram-se ambos mesmo...

Mas como o "tiro saíu pela culatra", o sr., de forma magnânime e em consciência, devolveu ao partido pelo qual se candidatou como independente, os votos que ajudou a conquistar! Ora, sr. Eurico Marques, não se deixe afundar ainda mais no ridículo, e principalmente não continue a pensar que consegue fazer dos outros todos, ou pelo menos de alguns, parvos.

E sobretudo, porque não tem o direito de o fazer, não minta tecendo insinuações torpes e absolutamente mentirosas, que apenas porque vêm de si não chegam para ferir a honra e a dignidade de quem visam, mas que não deixam, mesmo vindas de si, de ser absolutamente repugnantes, sobre eleitos locais que deram a este Concelho bastante mais de um terço da sua vida pessoal e política, sem qualquer outro interesse que não o de bem servir as populações que o elegeram! E que tão bem - a obra está à vista! - serviu as populações deste Concelho. Isso é que deveria pesar-lhe, e de que maneira, na sua consciência - que afinal não é estranha nem pesada, é mesquinha (ou as três coisas!).

rosário disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
neto disse...

Dizer coisas incómodas da actual maioria deixa perturbadas mentes inseguras das suas práticas.

Anónimo disse...

Quanto custa o jantar de homenagem "ao sol que iluminava" o Sr. Presidente e que terá lugar no dis 12?

Anónimo disse...

O despeito é um sentimento muito triste. 15 euros por cada pessoa que participe! Satisfeito, anónimo mal educado? Desculpe, mal educado não! Antes anónimo de consciência pesada! Ou não tão anónimo assim ...

residente disse...

Grande confusão está a envolver o primeiro anónimo.
Revela que a resposta divulgada o perturba.
Consultando este blogue, 12 páginas são muito mais que duas e meia.
Que cada um dignifique os cargos que aceitou desempenhar em democracia.
Parece que o Despacho da Secretária de Estado dos Transportes, que é real, está a perturbar algumas mentes.
Embora seu comentário seja uma reacção natural de quem não é tolerante às criticas, agredece-se a sua participação.
Aceite os nossos cumprimentos

Anónimo disse...

Caro residente (ou devo dizer Sr. Eurico Marques?),

E quanto à consciência (à sua, claro), alguma coisa a dizer?

Eu não sou tolerante às críticas? Oh homem, critique à vontade! Veja lá se eu me queixo. Agora aquilo a que não sou tolerante, nem um bocadinho, é à hipocrisia e à mentira. Toda a gente sabe porque é que o sr. se candidatou ao que se candidatou, e o sr. é o primeiro a ter consciência disso.

Portanto o que o sr. afirma na sua carta ao Presidente da Assembleia Municipal e que eu aqui comentei, só pode ser uma de duas coisas: ou intolerância à razão que assiste ao Presidente da Assembleia Municipal naquilo que lhe escreve, ou má consciência mesmo.

Quanto à perturbação de algumas mentes, está enganado. Pelo menos a minha mente não é nada, nadinha, perturbada por esse tal despacho, muito menos pela sua resposta ao Presidente da Assembleia Municipal.

Da sua mente, ao contrário, já não terei tanta certeza que não se perturbe. Parece até que, mais que perturbada, se tornou verdadeiramente obsessiva! O que, como calculo que saiba, corresponde a uma perturbação da mente ... a obsessão, digo eu.

E quanto a dignificar cargos que se aceita desempenhar em democracia ... bom, aí tenho que voltar à minha pergunta inicial...

sequeira disse...

O notícias de Almada parece ter boas fontes de informação junto da autarquia por isso não se estranhe a notícia publicada referida na carta.

Anónimo disse...

... ESSE PRETENSO DESPACHO ...

Pretenso Despacho? O primeiro anónimo refere-se assim a um Despacho, de uma Secretária de Estado, de um Ministério, do actual Governo da República Portuguesa???

Ou nunca leu este BLOG (logo nunca "viu" o referido Despacho, e não há pior cego do que aquele que não quer ver...), ou pensa que está a viver no tempo e numa das antigas, velhas e caducas repúblicas de leste...

Acredite que (embora não pareça) estamos a viver num regime democrático e o Despacho da Secretária de Estado, é bem real, existe mesmo...

Em tal Despacho foi escolhida e tomada uma decisão relativamente a cinco soluções alternativas, devidamente estudadas (com fundamentos e suportes técnicos e não políticos..), tendo a escolha recaído na Solução 5 (recorda-se?), a que melhor interessava à comunidade local e ao herário público (ao PAÍS, à ECONOMIA NACIONAL)...

Será que o anónimo quando "ataca" quem diz as verdades (SEMPRE BEM DOCUMENTADAS como este BLOG bem demonstra), também é um daqueles que "acordou" com o Gabinete de Missão/Concessionário/C.M.A. que fosse adoptada, à revelia de tudo e de todos, uma sexta solução?

Onde estão ou DOUTOS pareceres que suportaram a sexta solução?

Quanto que "tocou" a si Sr. Anónimo?

Isto é compadrio, corrupção, desonestidade e tudo o mais que que só é possível quando se passa 1/3 da vida "útil", na vida política...

Será que também é daqueles que, de tão "empenhado" na política activa, conseguiu o estatuto de reformado com dois mandatos (oito aninhos de carreirinha política muito empenhada...)?

E nós agora (o povo) é que estamos "empenhados" até às orelhas (ENDIVIDADOS)para garantirmos ou seus justos direitos e proventos tão arduamente conseguidos...

Isto mais parece uma ditadura... de alguns (poucos) sobre os restantes...

Num regime militar estaríamos melhor! Um militar de carreira não é tão sôfrego como alguns dos nossos políticos(em "alentjano", não é tão GARGANEIRO), tem de trabalhar mais anos antes de passar à reserva ou à reforma...

Pouco mais que isso (1/3 da vida...) esteve o António de Santa Combadão no poder...

Mas com esse todos sabiam com o que contavam...

No caso do Triângulo da Ramalha, todos os políticos envolvidos têm vindo a comportar-se como uns verdadeiros pulhas, ou mentiram, ou nunca disseram a verdade (sabendo-a desde princípio)...

A troco de quê?

Por favor se souberem, respondam...

AQUI NESTE FORUM DE DISCUSSÃO DO MST.

Assina:

- MRPP -
Moradores Roubados Pelos Políticos...

farto de demagogia disse...

Não há dúvida de que muita gente anda completamente equivocada.
Não sabendo o que fazer e o que dizer, aproveita os blogues para uma divagação que ultrapassa os limites do absurdo.

Guerras entre partidos? Para esse peditório já dei.

Alimentar a estupidez (vulgo dôr de c....) recuso-me.

Tenham paciência e sejam racionais.

Aconselho os (as) anónimos(as) sem coragem a desmascararem a desfaçatez.

Também aqui estou como anónimo mas o meu nick diz bem o que eu penso.
Além de que não trato mal ninguém. Nem tomo atitudes de cobardia.

Cumprimentos.