quinta-feira, setembro 27, 2007

Imagens da Derrocada de Almada

Imagens de destruição da R. José Justino Lopes ( integrante da derrocada de Almada ) onde está a ser aberta uma vala no local da anterior faixa de rodagem de dois sentidos, para meter o comboio designado MST e insuflar o mesquinho ego da Presidente da Câmara Municipal de Almada, com a colaboração activa e passiva de algumas pessoas que menosprezam direitos dos cidadãos residentes.
clique nas fotos para aumentar
O que está a ser feito nesta zona é impensável numa democracia que respeita o ser humano e seus direitos a usufruir de qualidade de vida no local de residência.
Os moradores nesta zona estão a ser roubados do seu investimento e do seu espaço público, que pagaram quando adquiriram os apartamentos, a pretexto de que "o metro é para todos".
O metro só é para todos os portugueses pagarem e os almadenses sofrerem as consequências negativas da ridícula implantação das linhas que a Presidente da CMA impôs à população.
Todos os portugueses estão a pagar mais um prejuízo.
Assim é impossível sairmos de crises em que uns quantos irresponsáveis nos metem "democraticamente".
MST, o elefante vermelho da Margem Sul.

12 comentários:

josé ricardo disse...

Isto não se faz a seres humanos.

Anónimo disse...

Se a C.M.A., como diz, está do lado certo (do lado dos munícipes)como pode permitir ou pactuar com uma "alarvidade" destas?
Quais são ou foram as contrapartidas (mais uma rotunda aqui, mais um túnel alí...).

Bem prega Frei Tomás...

Ou ainda estamos no tempo do outro Thomaz, o Américo... Lembram-se?

residente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Este residente é mesmo engraçado. Agora dá-lhe para a "elevação" intelectual (depois de escrever as alarvidades que escreve na parte da frente, vem nas costas subscrevr autênticas pérolas de literatura). Oh homem, então escondem-se SOBRE o manto? SOBRE? Como é que isso se faz, esconder sobre? Depois diáfono? O que é? Você saberá o que está a dizer, ou diz só porque já ouviu alguém dizer qualquer coisa parecida antes e acha bonito? É que diáfano eu sei o que é (translúcido, semi-transparente); diáfono não me consta que exista ...

residente disse...

Caro anónimo
Reconheço os dois lapsos (erros) que aponta. Não reli. Por isso não dei por eles. Nunca pretendi nem pretendo elevar-me acima de quem quer que seja nem escrever "pérolas de literatura".
Na verdade a democracia que algumas pessoas praticam em Almada ou pretendem impor a outros, não é totalmente transparente.
Devemos estar dispostos a aprender com todas as pessoas.
Vou corrigir como é natural o texto.
O seu comentário ficará.

residente disse...

Que diferença há entre a prática destes ditadorzitos de Almada e aquilo que apontavam aos que eles diziam ser ditadores?
Os outros sabiamos o que eram. Estes escondem-se sob o manto diáfano da democracia.
(este texto corrige o anterior que foi eliminado)

farto de demagogia disse...

Os anónimos aproveitam tudo e nada para sobressairem da poeira que os rodeia e envolve.

residente disse...

Há gente convencida que é perfeita em tudo.

Anónimo disse...

O anónimo "culto" só se esqueceu de uma coisa...

O assunto que está em causa neste BLOG é o MST e forma como os autarcas o vêm tratando ou deixam tratar...

Os verdadeiros "lorpas" aqui não são os comentadores do BLOG (ou o seu autor) quando eventualmente comentem qualquer erro ortográfico, ou outro...

Não se exige a um mestre literato (como parece ser o anónimo...) que também o seja noutro qualquer outro ramo da ciência, em matemática por exemplo, e vece-versa.

Aqui, caro comentador, se souber, discuta apenas e só as vantagens (se as vislumbrar) do traçado do MST IMPOSTO pelos incompetentes autarcas que tão vergonhosamente dizem representar o povo... mas que ficam de cócoras quando se trata de defender os legítimos interesses do povo que os elegeu, ou não...

Para discutir o "bom português" encontrará com facilidade outros forums ou blogues...

Anónimo disse...

Eu posso ser aquilo que me chama entre aspas; você, o último anónimo, deve estar convencido que é o "grande censor" ... dos blogs. Porque é que eu hei-de aqui escrever o que você quer que eu escreva? Mas sim, caro anónimo, já aqui escrevi muito (se calhar demasiado) sobre o que penso a propósito do MST. Se quiser dar-se ao trabalho de ir atrás e ver onde o residente (autor deste blog) publica comentários em relação a intervenções de anónimos, perceberá bem do que falo. É que o residente só publica comentários nos seus próprios posts relativamente a comentários ... que eu aqui deixo! É um bom sintoma, não é?

Quanto ao residente, não valia a pena estar a perder tempo a corrigir os erros de português. Até porque acredito piamente que você entendeu perfeitamente que a minha intervenção foi irónica, e que me servi do português para fazer exactamente aquilo que o anónimo diz que eu não faço. Ironias da vida.

Já agora, porque é que o meu comentário não haveria de ficar? Acaso insultei alguém? Ou o "grande censor" dos blogs, afinal, não será assim tão anónimo?

sequeira disse...

A obra em curso, ontem (sabado) tive oportunidade de a visitar na Ramalha pela manhã, coloca Almada no livro das asneiras ferroviárias em circuito urbano.

farto de demagogia disse...

E que tal uma ida à praia para descomprimir os neurónios daqueles que andam stressados?

Um mergulho em água salgada é do melhor...

Cumprimentos