quinta-feira, janeiro 17, 2008

Notícia Para Conforto Doméstico

No dia 15 de Janeiro divulgámos neste blog uma recolha de dados referente a ocupação das composições do MST à passagem em determinado local do trajecto Corroios-Universidade/Est. Pragal-Corroios em que a média de ocupação é muito baixa, embora represente em percentagem uma afluência de passageiros maior, mais 65%.
Os números que recolhemos valem o que valem, mas acabam por traduzir uma realidade observada por qualquer cidadão que vê diariamente passar comboios do MST.
Por coincidência ou não, apareceu nos orgãos de comunicação social escrita, uma notícia fazendo um "Balanço Positivo no Metro".
Não temos dúvida, que mais 65% ou 100% ou 200% é sempre muito positivo, mas quando isso revela só mais 2,6 ou mais 4 ou 8 passageiros em média, a situação não pode ser satisfatória, para um investimento de 338 milhões de Euros.
Extracto da notícia do Jornal da Região de 11-21 Janeiro 2008
Segunda esta notícia o nº de passageiros ainda não atingiu o seu potencial devido ao fecho temporário das universidades, por estarem em época de exames.
.
Pergunta cidadão:
1. Haverá poucos alunos a fazer exames ou os alunos não fazem os exames no Polo Universitário da Universidade Nova de Lisboa no Monte de Caparica e no Instituto Piaget?
2. Os comboios a partir da Estação do Pragal, para Lisboa e Setúbal, também estão fechados ou os seus utlizadores também estão em época de exames ou em férias?
Estas questões não ficaram esclarecidas nas declarações prestadas à Lusa.
«O pior que uma pessoa pode fazer em relação à verdade é conhecê-la e virar-lhe as costas»
(Jacques Bossuet-Teólogo e Historiador)

8 comentários:

Anónimo disse...

Ai está..
Mais especulações e suposições de quantos andam no metro e mais não sei quê, e no fim remata com uma frase muito iluminada sacada da Wikipédia ou do verso dos pacotinhos de açúcar para o café, à laia de quem percebe muito seja do que for nem que invente..
E hoje diga lá quantas vezes andei eu no metro?
E como eram os passageiros que iam no metro comigo?
Já que sabe quantas pessoas andam por dia diga lá..

st3veS. disse...

o metro a meu ver é um fiasco, mas pode ser que eu esteja enganado, esperemos que sim, depois de um investimento destes.
Ó senhor "anónimo", porque nao deixa após o seu texto a sua identificacao? uns escrevem citacoes de pacotes de cafés, outros escondem-se sem sequer deixar uma identificacao, para lhe fazermos um convite para um café, e quem sabe debater umas citações!

Anónimo disse...

só quem não anda no metro, como ontem por exemplo pelas 9 da manhã, é que não vê que os lugares sentados vão quase todos ocupados, e que na paragem do Pragal entram (a olho nú) 2 dezenas de estudantes para a Universidade...

mas lá está, quem não anda não vê ou então quem não quer ver que gradualmente as pessoas vão mudar hábitos e passar a ir de metro.

Daqui a 2 anos estou a ler neste blog a dizer que o número de carruagens é insuficiente para tanta gente

Anónimo disse...

Não estou contra o Comboio (MST), mas contra a forma como está a ser feito.
Para fundamentar a minha opinião basta ver os documentos oficiais publicados neste blog

salvador caetano disse...

não é preciso andar de metro para ver as carruagens com poucos passageiros.
A partir da Estação do pragal ou para esta o mst deverá ter mais passageiros, mas nada que corresponda às expectativas divulgadas e mesmo isso restringir-se-á a determinadas horas do dia-a hora de ponta.
No resto deverá ser uma monotonia e tédio de comboio pra lá, comboio para cá fazendo despesa e sem receitas.

st3veS. disse...

isto do Metro é uma ganda #$%&#...a Presidente é que devia andar nos passeio cheios de lama, onde inclusivé ja vi idoso cairem ao chão nos dias de chuva. Será esta uma obra para alguns "meterem ao bolso"??

Anónimo disse...

Cá para mim os dois primeiros anónimos devem ser dos militantes pagos para darem umas voltinhas de comboio...sempre fica mais composto... para inglês ver.
Tenham lá juizo e olhem pra o que está a ser feito e valha-nos Deus, muito mal feito.
O que aqui já foi dito e redito, é que aspecto principal desta trapalhada, é a má concepção do traçado das linhas do comboio, e a sua inadequação à população de Almada.

st3veS. disse...

nem mais anónimo! quer dizer, és o anónimo racional, ou o militante irracional?

não te estou a reconhecer anónimo! :D :D .D


www.codificacoes.pt.vu