terça-feira, julho 17, 2007

Mentir por que Interesse(s) ?

Em declarações ao Jornal de Notícias de hoje, sobre o traçado do MST no Triângulo da Ramalha, a propósito da visita ao local da Delegação do PSD, o Encarregado de Missão do MST Marco Aurélio, está a mentir com todos os seus dentes quando diz que não foi desrespeitado qualquer despacho.
Para que não restem dúvidas sobre a existência do Despacho que o Encarregado de Missão nega, ele aqui fica para os cidadãos deste país tirarem as devidas ilações.
Aliás este senhor engenheiro, no último Fórum MST realizado no dia 18 de Junho de 2007 havia referido este Despacho, deturpando o seu texto, o que levou um dos presentes a interrompê-lo e ler o teor do mesmo para que não restassem dúvidas e lhe avivar a memória, uma vez que o sr. Engenheiro esteve presente na Apresentação Pública das Soluções Alternativas ao Traçado, de onde saíu esse mesmo Despacho da Secretária de Estado dos Transportes.
(clique nos doc. para aumentar e ler)
Não deixa também de ser curiosa a afirmação do mesmo senhor, quando diz que "está a ser feito tudo para que as pessoas tenham o mínimo impacte do metro."
O que é para este senhor o mínimo impacte do metro?
Alguma vez este senhor falou com os moradores ou lhes comunicou algo?
Recordamos que antes de estudarem a nossa proposta alternativa, havia gente da CMA e outros alegadamente técnicos que diziam que a mesma não era possivel devido a não ser garantido o raio minimo de curvatura da linha, não ser possivel garantir o declive técnico para o comboio e ainda alegando dificuldades no funcionamento das agulhas e lubrificação.
Ora nada disto era verdade e a nossa proposta, a Solução 5, é viavel de acordo com os estudos feitos e apresentados, apresentação essa onde o Sr. Eng. teve assento na Mesa em representação do Governo.
Perguntamos o que faz ou fez o Sr. Encarregado de Missão ter mudado de opinião e agora estar ao lado daquilo que a CMA e a Srª Presidente sempre quiseram: manter a linha 3 na R. Lopes de Mendonça.
Começamos a compreender o porquê dos rasgados elogios com que a Srª Presidente e o Vereador José Gonçalves apaparicam publicamente o Sr. Encarregado de Missão .
Porque razão tudo isto está a ser feito à revelia dos moradores e em claro atropelo aos direitos dos mesmos.
Os direitos dos residentes estão a ser alvo de um assalto em surdina, por gente para quem os cidadãos são seres menores, súbditos e escravos, sem direito a usufruir de qualidade de vida no local de residência.

7 comentários:

Anónimo disse...

E continua o "black-out" informativo sobre esta questão.
Impressionante!
Lamentável!!!

Papoila disse...

É realmente lamentável as palavras desse Engº marco Aurélio. Esse Sr. tem duas caras, e se assim é não merece respeito que os moradores da zona sempre tiveram para com a sua pessoa.

Sabe-se lá o que é que a Srª Dª de Almada lhe prometeu...

blue eyes disse...

Esse senhor engenheiro está fortemente pressionado pela administração camarária.
Perguntarão vocês: e porquê?
Respondo eu: esperem para ver.

Cumprimentos.

Papoila disse...

Blue Eyes, pode concretizar?

Será que o partido c. tem algum tacho prometido para o Sr. ou algum familiar? Normalmente basta andar na política para que se consiga bons empregos...

Anónimo disse...

Conta que esse senhor foi companheiro ou camarada de escola de um actual vereador desta câmara.
Talvez explique os elogios e porque ele aparece encarregado de(sta) missão.

blue eyes disse...

Papoila e anónimo
Morno, morno...
Perdoem-me contudo pois não gostaria de entrar pelo jogo das adivinhas.
Sugiro que esperemos.

Anónimo disse...

O Encarregado de Missão, tem como função assegurar que a obra do MST seja executada de acordo com os legítimos interesses do dono da obra, o ESTADO PORTUGUÊS (todos nós...).
Como pode então permitir ou pactuar com a execução de um traçado no Triângulo da Ramalha, que não cumpra o Despacho da Secretária de Estado dos Transportes?
Mal comparado, como pode um qualquer administrador de condomínio permitir (ou pactuar) com a execução de uma qualquer obra no prédio DIFERENTE daquela que, "por despacho", foi aprovada pela assembleia de condóminos que o mandatou apenas para acompanhar a dita obra? Como a vai pagar depois? "Roubando" dinheiro aos condóminos?
Esta história do traçado do MST no Triângulo da Ramalha (a tal SOLUÇão SEIS), está muito mal contada...
Então um engenheiro (a Ordem dos ditos até tem um Estututo...), ética e deontologicamente, não está obrigado a defender e a adoptar, de entre as soluções possíveis para uma qualquer obra, a que apresente a melhor relação qualidade/preço?
Esta relação não está bem demonstrada na Solução 5 que foi aprovada pela também engenheira, Ana Paula Victorino?
Esquecendo os incómodos dos moradores, que, se fossem bichos à beira de uma qualquer auto-estrada, incomodados no seu habitat, já teriam uma qualquer associação ambientalista a defendê-los, para onde vão os milhões de euros gastos desnecessariamente?
No caso em apreço o estudo que suportou a despacho da Secretária de Estado dos Transportes quantifica mesmo essa poupança em 1.200.000 Euros...
Não há pior cego que aquele que não quer ver...
O Tribunal de contas não viu nada...O Ministério Público teima em não ver (não vê as obras nem lê blogs)...
Quem defende os "animais" da Rua Lopes de Mendonça das "aves de rapina" que se aproximam drástica e perigosamente dos seus apartamentos?
Os (i)responsáveis aos quais foram confiadas as tarefas de implemetação do MST ainda não entenderam que os quartos de todos os imóveis da rua (excepto um) confinam com o espaço canal? Onde está o Ministério do Ambiente?
Desconhecendo a arquitectura dos prédios, será que agora já sabe que a Praceta Lopes de Mendonça, a que se referiu no estudo de impacte ambiental, não existe na toponímia da cidade de Almada?
Como poderá um qualquer "animal" descansar no seu habitat, com tão moderno transporte a circular entre as 5h00 e as 2h00?
Será que o comboio, quando circula, usa pantufas para não incomodar os residentes, tal como faz um qualquer morador quando se desloca no seu apartamento para não incomodar o vizinho de baixo?
Quem quer dar aos moradores um estatuto de "animal" e no caso em apreço muito abaixo de cão?
Será o Sr. Eng.º Marco Aurélio?
A troco de quê?
Como já aqui foi dito por outros comentadores temos de esperar para ver...
Até lá não nos podemos calar. NUNCA.