sexta-feira, julho 25, 2008

Mais Uma Prepotência Sobre Moradores

Os moradores do prédio nº 12 da antiga rua Lopes de Mendonça, nas duas primeiras imagens à esquerda, quando compraram os apartamentos tinham um prédio com este aspecto na fachada frontal, de paredes sem obstáculos, sem armários exteriores e com a via de circulação afastada do prédio por 6 metros de passeio.
Com as obras para implantar o comboio (apelidado de MST) da presidente da Câmara Municipal de Almada, por imposição da senhora nesta rua, que deixou de ser rua para dar lugar a um canal ferroviário, os moradores foram "presenteados" sem os consultarem ou lhes pedirem autorização, com os armários que se vêem na imagem seguinte, quando existe poucos metros à frente um muro municipal onde poderiam ser colocados e onde o passeio é muito mais largo.
Repare-se também onde está agora a faixa de rodagem para viaturas.
A colocação dos armários na zona do passeio mais estreita livre de portas e encostados ao prédio, é mais uma aberração das obras para o comboio da presidente.
Depois de castigar os moradores com uma faixa de rodagem a 2 metros do prédio quando anteriormente a tinham a 6 metros, a presidente da Câmara no seu excelente Plano de Mobilidade Acessibilidades 21, devassa a propriedade daqueles condóminos e coloca mais um obstáculo à livre mobilidade das pessoas num passeio já de si estreito.
A indignação dos moradores é legítima, contestam esta aberração, a falta de lógica e senso na decisão de ali colocarem os armários, alegando :
"1. Quando recentemente comprámos a casa não existia qualquer tipo de armários no exterior porque a construção já obedecia a critérios mais modernos relativamente a fios e a tubos; 2. Houve obrigatoriedade em construir uma casa para guardar o contentor do lixo o que roubou espaço para outras melhorias e agora não irá servir para nada; 3. Com as obras assistimos a um “roubar de espaço exterior” relativamente ao passeio, ficando o nrº 12 o mais prejudicado ( provavelmente nem 2 metros temos); 4. Agora , sem qualquer aviso ou informação, vieram roubar o único espaço disponível na parede do prédio, para colocar uma série de mamarrachos que não dão hipótese a qualquer serventia do prédio que é dos proprietários, em termos de mudanças, cargas e descargas, etc.etc. 5. Ora, se os mamarrachos não servem os proprietários do nr. 12 qual é o papel que eles estão ali a desempenhar? " As pessoas são constantemente desrespeitadas e empurradas no seu local de residência, para acomodar o comboio de "Sua Exª".
Os moradores e cidadãos de Almada continuam a ser trucidados por esta Câmara Municipal, que actua com se Almada seja uma coutada dos autarcas que a compõem.

7 comentários:

Anónimo disse...

Os moradores do prédio não reagem? Só ficam com esta alegação reproduzida?
Se ficam por aqui é o mesmo que consentir.

moradora da ExRuaLM disse...

A colocação dos armários foi mais uma acção da requalificação urbana da Maria Emilia para a Ramalha e prémio para os condóminos.

morador da RLM disse...

Para já não falar da nova coloração das pedras da fachada do prédio, que de brancas passaram a castanhas.. Devido à lama e terra que ali esteve encostada durante meses, assim como nos outros prédios...

Anónimo disse...

Solidariedade com o blog "O jumento" vitima de censura de pessoas do mesmo partido da CMA.

Anónimo disse...

O triangulo da Ramalha não tem qualquer aspecto positivo? A opinião critica é sempre bem vinda e pode vir a ser construtiva, mas também há que reconhecer os pontos que são exemplo. Não é qualquer cidade (para além das grandes metropoles) que vai ter um METRO.

Papoila disse...

Sr. Anónimo das 6h49, então os moradores não estão a reagir ao escrever a carta?

Anónimo disse...

Pergunta o anónimo de Julho 28, 2008 11:57 AM

"O Triângulo da Ramalha não tem qualquer aspecto positivo?"

CLARO QUE NÃO, pelo simples facto de ser perfeitamente desnecessário o seu traçado pelas ex-Ruas de Lopes de Mendonça e de José Justino Lopes, agora convertidas em verdadeiras "trincheiras ferroviárias"...

Isto para os contribuintes, porque para os ABUTRES do consórcio construtor, são mais uns trocados que fazem muito jeito nestes tempos de "crise" na construção...