terça-feira, julho 22, 2008

Mais uma Grande Aberração

A implantação nas ex-ruas José justino Lopes e Lopes de Mendonça do comboio da presidente da Câmara Municipal de Almada por exigência sua, destruiu duas ruas e veio criar inúmeros problemas graves relativos a mobilidade, acessibilidades e perda de qualidade de vida local aos moradores, bem como aos almadenses.
Hoje damos conhecimento do protesto de uma moradora na ex-rua José Justino Lopes sobre a situação que criaram aos habitantes de um prédio, conforme a foto abaixo, anexa ao e-mail, que a mesma enviou a responsáveis (?) pela obra.
1. E-mail enviado pela moradora
From:
Sent: Tuesday, June 24, 2008 1:49 AM
Subject: Acessibilidades
Boa noite,
Agradeço que me informem para quando a resolução do problema de acesso ao nº 13 da Rua José Justino Lopes.
Esta situação mantem-se desde Janeiro de 2008 (há mais de seis meses), sem que haja qualquer prespectiva de melhoramento, pelo que me apraz colocar as seguintes questões:
- Se não se pretendia fazer uma intervenção imediata, qual a necessidade de abrir uma vala na entrada do prédio e não a tapar?
- O muro onde assenta o passadil terá mais alguma utilidade para além de servir de parque das merendas aos trabalhadores da obra? (experimentem visitar o local á hora de almoço para entenderem do que estou a falar)
- A vala tem alguma utilidade para além de servir de lixeira pós picknick??? (ver a quantidade de garrafas de cerveja e vinho acumuladas)
- Existe alguma data para a resolução deste problema, uma vez que existem inumeros acessos na mesma rua que foram afectados posteriormente e que actualmente já estão concluídos?
Neste momento encontro-me em casa, por estar em final de gravidez, o que me aumenta as dificuldades de deslocação e o risco de quedas, pelo que quero colocar mais duas questões ás quais gostaria de ter resposta:
-Se for necessário que uma ambulancia se desloque ao prédio, como o fará (hoje nem sequer conseguira sair da rua, devido á colocação de iluminação de festa na Rua do Clube recreativo da Ramalha)?
-Que tipo de percurso fazer com um carrinho de bébé?
Fico a aguardar os vossos comentários.
Melhores Cumprimentos,
(moradora do predio citado)
2. E-mail resposta "inteligente", 23 dias depois, do Metroligeiro. From: METROLIGEIRO Sent: Thursday, July 17, 2008 5:15 PM To: Subject: mail de 11 de julho (?)
Exma. Senhora,
Fazemos referência ao seu mail acima mencionado, o qual mereceu a nossa melhor atenção.
No que concerne ao seu conteúdo, cumpre-nos esclarecer que este ACE está ciente dos incómodos que uma obra desta dimensão provoca no quotidiano dos habitantes de Almada, pelo que tem tomado todas as diligências no sentido de minorar os seus impactos.
Relativamente aos trabalhos na Rua José Justino Lopes, aproveitamos para esclarecer que a sua conclusão se encontra prevista durante o mês de Agosto, encontrando-se contudo a vala mencionada na missiva já coberta.
Melhores Cumprimentos
António Ferreira, Dr.
3. E-mail resposta da moradora ao e-mail anterior de Metroligeiro de: para: METROLIGEIRO <metroligeiro-geral@mail.telepac.pt> ccgeral@mts.fp,cma.m-almada.pt data: 20 de julho de 2008 12:30 assunto: Re: mail de 11 de julho Exmo. Sr. Dr.,
Antes de mais os meus agradecimentos por finalmente receber uma resposta a algumas das questões levantadas.
Lamento não ter respondido de imediato, mas nos ultimos 2 dias estive novamente sem serviço de internet (+telefone+televisão) corte este motivado, segundo a Cabovisão, pelas obras do Metro.
Já não bastava estar "prisioneira" no prédio, como também tenho de ficar incontactavel do mundo...
Relativamente às suas considerações, parece-lhe sinceramente que estejam a ser tomadas todas as diligencias para minorar os impactos das obras, quando se demoram 7 meses para concluir um acesso a um prédio?
E quando curiosamente, este é praticamente iniciado e concluído num unico dia?
Só me resta dizer, haja vontade...
Melhores Cumprimentos,
(a moradora)
Informação deste blog:
Outros moradores receberam respostas igualmente "inteligentes", da mesma fonte (Metroligeiro), relativas a reclamações apresentadas em consequência das obras para implantar localmente o comboio da presidente da Câmara.

3 comentários:

Anónimo disse...

A delicadeza, sensibilidade e bom senso destes senhores é digna de registo.

morador j justino Lopes disse...

A resposta que o "dr." do metroligeiro deu à moradora atesta que estes devem ter a consciência das responsabilidades nos pés.
Como as obras têm decorrido sem respeito por pessoas,os habitantes de Almada são tratados a pontapé pelo Metroligeiro e CMA.
O contraste entre o que se tem vivido diariamente no terreno e a resposta patética deste "dr." é assinalável como se prova diante da situação real descrita pela moradora.

Anónimo disse...

Um verdadeiro atestado de lucidez, de consciência das responsabildades e de respeito pelas pessoas...a resposta da metroligeiro.
Nota zero para o redactor.